Superando a Autocorrupção

SUPERANDO A AUTOCORRUPÇÃO

 

A auto-corrupção é como se fosse um auto-boicote, ou seja, a forma como você pensa e sente as coisas que acontecem em seu dia a dia é que lhe estimulam ou não a ir em busca de seus objetivos. Por exemplo: quando “achamos que se não aconteceu, nunca vai acontecer”, de acordo com Dobelli (2013), esse pensamento é chamado de “viés de disponibilidade” e ocorre em diversas situações, como quando alguém pensa que se existe uma pessoa que sempre fumou e morreu aos 100 anos, o cigarro não é tão prejudicial. É um engano perigoso, pois cria um falso mapa de riscos mental. Foge disso quem convive com pessoas que têm opiniões e estilos de vida diferentes: a diversidade funciona como um escudo.

Por isso a primeira coisa a fazer é você abrir sua mente para se propiciar novas experiências (pensamentos e sentimentos). Se você continuar a se concentrar como antes, a pensar como antes, a acreditar como antes, nada irá mudar em sua vida.

É você quem deve decidir o que irá pensar, e, consequentemente, sentir.

Ah, mas é muito difícil…

Já tentei e não consegui…

Não é tão simples quanto você acha…

Enquanto tiver pensamentos desse tipo, realmente qualquer mudança realmente será muito difícil, nunca será simples e dificilmente conseguirá mudar.

Portanto, sugiro que você comece assim:

 

“Quero me sentir bem e por isso vou escolher um pensamento que faça com que eu me sinta bem.”

 

 

Comece a fazer com que sua mente trabalhe a seu favor e não contra você. Não deixe ela te dominar com pensamentos que irão te levar a sentimentos e emoções ruins, e, consequentemente, comportamentos errôneos.

Apresento agora então algumas técnicas para que você possa reverter o quanto antes essa sua condição, deixar de ser menos corrupto com a sociedade em que você vive e consigo mesmo, como também terá mais chances de se manter focado e atingir seus próprios objetivos.

 

 

 

“ACEITE E CONVIVA COM AS INCERTEZAS”:

Se você possui o pensamento e a sensação de que poderá ter controle e certezas de tudo que está ao seu redor, esse pode ser um dos pecadilhos mentais que faça com que não esteja conseguindo atingir seus objetivos.

Lidar com as incertezas da vida é uma habilidade extremamente importante a desenvolver. Segundo Lisboa (2015), que cita o britânico Bertrand Russell, em sua obra Unpopular Essays (Ensaios Impopulares), considerou a habilidade de conviver saudavelmente com a incerteza uma das maiores virtudes do ser humano. Essa aptidão seria o que impede um indivíduo de se tornar joguete nas mãos de crenças religiosas, ideologias políticas ou líderes messiânicos que nos prometem uma explicação totalizante para as maiores questões da complexa vida contemporânea. Isso ocorre porque quando a pessoa quer certezas das coisas e não encontra, começa a sentir-se angustiada, e tende a buscar pessoas e ambientes que possam dar essas “certezas”, que possam acabar com a angústia dela. Mas, sabemos que, uma hora ou outra, aparecerão outras incertezas na vida da pessoa, e que mais cedo ou mais tarde terá que encarar suas angústias de frente e aprender a lidar com as mesmas. Terá que encontrar dentro de si mesma as ferramentas que irão lhe ajudar a conviver numa boa, a se reconciliar, á fazer as pazes com as incertezas que sempre existirão e irão lhe acompanhar por toda a vida.

Ou seja, é necessário desativar conscientemente um pensamento (que para tudo existe uma certeza), ativando outro em seu lugar. Mas decidir encontrar um pensamento diferente não significa necessariamente que você conseguirá ir diretamente para ele, é preciso vontade (querer) e persistência (disciplina). A mudança ocorrerá intencional e gradualmente, por isso a paciência consigo mesmo é muito importante.

 

TÉCNICA “OBRIGADO MENTE”:

Sua mente estará constantemente querendo tomar o controle de todas as situações, ela fica 100% do tempo processando e metabolizando todas as informações e estímulos que absorve ao longo do dia, e, se não orientarmos ela, direcionarmos para os pensamentos que queremos, ela irá decidir seus pensamentos e emoções. Mas, ao mesmo tempo, não adianta brigarmos com a mente: ‘por que fico pensando nisso? Não posso pensar mais nisso!’. Se você ‘dá corda’ para esse tipo de pensamento estará incentivando sua mente a continuar pensando no assunto. É preciso mudar de bloco mental. Não tente entender porque não está conseguindo. Simplesmente pense em algo totalmente diferente.

Toda vez que você deseja mudar o bloco mental (pensamentos e emoções), em primeiro lugar agradeça a sua mentepor estar ali lhe lembrando de tantas coisas que precisa fazer, providenciar ou ser. E, logo em seguida comece a pensar naquilo que realmente deseja.

Você perceberá que as primeiras vezes que começar a aplicar a técnica, a mente será persistente e retornará aos antigos pensamentos que ela considera pertinente, mas tenha paciência e persistência no pensamento que deseja focar. Aplicando essa técnica diversas vezes, verá que a cada dia que passar sua mente irá perceber que não vale a pena ‘competir’ com você, e, em poucos segundos você estará concentrando, pensando e sentindo aquilo que deseja.

 

Quer saber mais técnicas para transformar seus pensamentos, emoções e comportamentos? Fique ligado em nossas próximas publicações aqui no blog então!